RSS

Arquivo mensal: março 2017

Brasiliana Fotográfica | Inauguração da estátua equestre de dom Pedro I

O local deveria voltar a se chamar praça da Constituição. Quem sabe assim nossos governantes lembram que temos uma?

blogdabn

A estátua equestre de dom Pedro I (1798 – 1834), primeira escultura pública do Brasil, foi inaugurada na praça da Constituição, atual praça Tiradentes, no centro do Rio de Janeiro, em 30 de março de 1862 (Diário do Rio de Janeiro, 31 de março de 1862), e uma grande festa cívica aconteceu na cidade para celebrar o evento. A inauguração estava programada para se realizar no dia 25 de março, data da ratificação da constituição brasileira de 1824, mas fortes chuvas adiaram o evento para o dia 30 de março (Diário do Rio de Janeiro, 26 de março e 31 de março de 1862). O monumento foi colocado de frente para a rua da Imperatriz em direção a então sede da Academia Imperial de Belas Artes. Do outro lado, a rua Sete de Setembro levava até a praça da estátua, estabelecendo a ligação com a sede do governo, que…

Ver o post original 55 mais palavras

 
 

FBN | A Bela e a Fera em 1939

AMEI!

blogdabn

A Revista o Tico-Tico, em novembro de 1939, publicou “A Bela e a Fera”, um conto antigo. A história, que refere-se ao clássico dos dias atuais, começa da seguinte forma:

 
“Era uma vez, ha muitos anos, um negociante abastado que tinha tres filhas.” […]
 
Para ler a história na íntegra, acesse: http://bit.ly/2n9rWkz
 
Explore outros periódicos na BNDigital, em: bndigital.bn.br/hemeroteca-digital/
 
#ABelaeaFera#OTicoTico#BN#FBN#BibliotecaNacional

Ver o post original

 
 

FBN | 25 de março de 1884 – Ceará abole a escravatura

blogdabn

Realizada em 1884, a abolição da escravatura no Ceará ocorreu quatro anos antes da assinatura da Lei Áurea,  pela Princesa Isabel, tornando o estado a primeira província a decretar, oficialmente, o fim da escravidão no Brasil. Em homenagem à data, a Fundação Biblioteca Nacional disponibiliza a edição de 25 de março de 1884 do jornal “Libertador”. Este fascículo contém, ainda, uma carta de Joaquim Nabuco felicitando a Província por tal feito.

Acesse a publicação em: http://bit.ly/2mZFkHU

#BN #FBN #25demarço #BibliotecaNacional #Ceará #BNDigital

Ver o post original

 
 

FBN | Encontro de Tradutores na BN

blogdabn

Os tradutores participantes do Programa de Residência de Tradutores Estrangeiros apresentam e comentam o seu trabalho na Biblioteca Nacional.

 
Com a presença de:
 
Jessica Falconi (Itália), tradutora de Hotel Atlântico, de João Gilberto Noll
 
Mele Pesti (Estônia), tradutora de Barba ensopada de sangue, de Daniel Galera
 
Nikolaos Pratsinis (Grécia), tradutor de Amar, verbo intransitivo, de Mário de Andrade
 
Teresa Arijón (Argentina), tradutora de Línea de tiempo, seleção de ensaios de Heloísa Buarque de Hollanda
 
Data: 10 de abril de 2017, 17h
Local: Auditório Machado de Assis, Fundação Biblioteca Nacional,
Rua México s/n°, Rio de Janeiro-RJ (acesso pelo jardim)
Entrada livre

Ver o post original

 
 

Brasiliana Fotográfica | Os trinta Valérios: uma fotografia bem-humorada de Valério Vieira

blogdabn

O fotógrafo, pianista e compositor Valério Vieira (1862 – 1941) apresentou na Exposição Universal de Saint Louis, nos Estados Unidos, realizada entre de 30 de abril e 1 de dezembro de 1904, a curiosa e bem-humorada fotografia Os trinta Valérios, que lhe valeu a medalha de prata. O original autorretrato realizado por Valério, uma combinação de dois gêneros da fotografia – o retrato e a fotomontagem – tem caráter teatral e humorístico e é um marco na história da fotografia brasileira. Na imagem, vê-se a apresentação de uma orquestra, onde todos os músicos, além das figuras da plateia, dos garçons, do busto em cima do móvel e dos quadros pendurados na parede são retratos do fotógrafo. Ao todo, são 30 imagens de Valério Vieira.

Segundo Joaquim Marçal Ferreira de Andrade, um dos curadores da Brasiliana Fotográfica:

“O retrato é um dos mais antigos gêneros de fotografia produzidas no mundo. O francês Daguerre …

Ver o post original 131 mais palavras

 
 

FBN | Chega o Outono…

blogdabn

http://memoria.bn.br/docreader/259063/113979

A estação conhecida por suas temperaturas amenas e pelas folhas que caem ao chão chegou no Brasil nesta segunda-feira (20), às 7h29, horário de Brasília. O outono, que avança até o dia 21 de junho, é marcado, também, por dias e noites com duração semelhante.

http://memoria.bn.br/docreader/116300/1996

Em homenagem à chegada da estação, a FBN disponibiliza diversos recortes da Hemeroteca Digital para dar boas-vindas ao outono:

http://memoria.bn.br/docreader/259063/13649

http://memoria.bn.br/docreader/259063/36419

http://memoria.bn.br/DocReader/025909_05/755

Ver o post original

 
 

FBN | Madame Durocher (1809-1893)

blogdabn

No mês de março, dedicado à luta das mulheres por igualdade de condições, a Divisão de Manuscritos abriga a mostra “Mulheres e sociedade: opressão e resistência”. Entre os documentos destaca-se um diagnóstico de Madame Durocher, precursora da presença feminina na Medicina brasileira.

Nascida Marie Josephine Mathilde Durocher, em Paris, Madame Durocher, como se tornou conhecida à época, chegou ao país em agosto de 1816, com apenas sete anos de idade. Veio acompanhada da mãe, Anne Durocher, responsável por abrir uma loja de fazendas francesas na Rua dos Ourives, a qual, ao contrário das outras, conservava-se aberta durante a noite. Madame Durocher trabalhou como caixeira na loja até o falecimento da mãe, em 1829, e se manteve à frente do negócio até a sua falência, em  1832.

Viúva e mãe de dois filhos, Madame Durocher decidiu, então, tornar-se parteira. Em texto denominado “Deve ou não haver parteiras?”, escrito para os Annaes…

Ver o post original 633 mais palavras

 
 
 
%d blogueiros gostam disto: