RSS

Arquivo mensal: agosto 2017

Brasiliana Fotográfica | Novos acervos: Casa de Oswaldo Cruz / Fiocruz

blogdabn

fiocruz 3 Expedição do Instituto Oswaldo Cruz ao Amazonas e Acre: Margem do rio Purus, 1913. Rio Purus, Amazonas / Acervo Casa de Oswaldo Cruz

As imagens aqui apresentadas integram o acervo histórico da Fundação Oswaldo Cruz, instituição de referência internacional na área das ciências biomédicas e cuja trajetória encontra-se intrinsecamente relacionada à formulação, planejamento e execução de políticas públicas de saúde no Brasil. Este acervo encontra-se sob a guarda da Casa de Oswaldo Cruz, unidade da Fiocruz e centro de pesquisa e documentação dedicado à memória, à história das ciências biomédicas e da saúde pública e à educação e divulgação em ciência e saúde.

fiocruz 1 J. Pinto. Curso de Aplicação do Instituto Oswaldo Cruz, 1931. Rio de Janeiro, RJ / Acervo Casa de Oswaldo Cruz

As origens da Fundação Oswaldo Cruz remetem ao Instituto Soroterápico Federal, criado em 1900, no bairro de Manguinhos, no Rio de Janeiro, com o objetivo de produzir…

Ver o post original 118 mais palavras

Anúncios
 
 
Galeria

FBN | 30 de agosto de 1887: José do Patrocínio publica o artigo “A libertação dos escravos”

blogdabn

libertacao dos escravos 1 Gazeta da Tarde. Ano 1887Edição 00197. [Acervo Hemeroteca Digital] Há 130 anos, José do Patrocínio, o “Tigre da Abolição”, publica na Gazeta da Tarde, do também abolicionista Ferreira de Menezes, um artigo intitulado “A libertação dos escravos”. No último parágrafo conclamava o povo a libertar os escravos: “Levantam-se todos e praticamente proclamem a liberdade que Nosso Senhor Jesus Cristo nos ensinou, deu exemplo e nos outorgou morrendo por todos na cruz.” Como o jornal foi vendido, nos meses seguintes, seus artigos passariam a ser publicados na Cidade do Rio, jornal comprado pelo próprio José do Patrocínio com a ajuda do sogro.

Para ler a matéria completa, acesse: http://memoria.bn.br/docreader/226688/7609

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional

Ver o post original

 
 

FBN | 30 de agosto de 1821: nasce Anita Garibaldi

blogdabn

SAMSUNG CSC Anna Garibaldi. Galeria dos Catharinenses Illustres – Reprodução. Acervo FBN.

Nascida em Morrinhos, no dia 30 de agosto de 1821, Ana Maria de Jesus Ribeiro, mais conhecida como Anita Garibaldi, teve participação ativa na Farroupilha, que aconteceu no Rio Grande do Sul entre 1835 e 1845. Participando da primeira batalha naval do Império contra os farrapos, continuou a lutar mesmo após ter sido atingida por uma bala, enquanto dois homens ao seu lado caíam mortos. Anita Garibaldi é lembrada, ainda, pela caridade com que tratava os feridos, pela autoridade com que liderava suas tropas e por sua coragem, sempre se expondo às balas inimigas.

Para conhecer mais sobre a vida e a época de Anita Garibaldi, assim como o contexto da Farroupilha, consulte o nosso acervo: http://www.bn.br/explore/acervos

#FBNnamidia #bibliotecanacional #fundacaobibliotecanacional #Anita Garibaldi

Ver o post original

 
 

FBN | Série Periódicos Brasileiros – Gazeta do Rio de Janeiro

blogdabn

gazeta Gazeta do Rio de Janeiro (RJ). Ano 1817Edição 00069. [Acervo Hemeroteca Digital] Lançada a 10 de setembro de 1808, no Rio de Janeiro (RJ), a Gazeta do Rio de Janeiro foi o órgão oficial do governo português durante a permanência de Dom João VI no Brasil. Tendo circulado às quartas-feiras e aos sábados, ou seja, como bi-hebdomadário, foi editada primeiro pelo frei Tibúrcio José da Rocha e, depois, redigida pelo primeiro jornalista profissional do Brasil, Manuel Ferreira de Araújo Guimarães. Precursora do Diário Oficial da União, foi o segundo jornal da história da imprensa brasileira, sendo, no entanto, o primeiro a ser redigido e publicado totalmente no Brasil, pela Impressão Régia, com máquinas trazidas da Inglaterra – o primeiro periódico nacional, o Correio Braziliense, editado por Hipólito José da Costa em postura contrária à Coroa, foi lançado cerca de três meses antes, totalmente editado em Londres. Até a década de…

Ver o post original 87 mais palavras

 
 

FBN | Série Periódicos Brasileiros – Gazeta do Rio de Janeiro

blogdabn

gazeta Gazeta do Rio de Janeiro (RJ). Ano 1817Edição 00069. [Acervo Hemeroteca Digital] Lançada a 10 de setembro de 1808, no Rio de Janeiro (RJ), a Gazeta do Rio de Janeiro foi o órgão oficial do governo português durante a permanência de Dom João VI no Brasil. Tendo circulado às quartas-feiras e aos sábados, ou seja, como bi-hebdomadário, foi editada primeiro pelo frei Tibúrcio José da Rocha e, depois, redigida pelo primeiro jornalista profissional do Brasil, Manuel Ferreira de Araújo Guimarães. Precursora do Diário Oficial da União, foi o segundo jornal da história da imprensa brasileira, sendo, no entanto, o primeiro a ser redigido e publicado totalmente no Brasil, pela Impressão Régia, com máquinas trazidas da Inglaterra – o primeiro periódico nacional, o Correio Braziliense, editado por Hipólito José da Costa em postura contrária à Coroa, foi lançado cerca de três meses antes, totalmente editado em Londres. Até a década de…

Ver o post original 87 mais palavras

 
 

FBN | 28 de agosto de 1941: estreia o Repórter Esso

blogdabn

O Repórter Esso, noticiário criado nos Estados Unidos pela United Press Association (UPA) e patrocinado pela Standard Oil New Jersey (Esso), estreia na Rádio Nacional um ano antes da entrada do Brasil na Segunda Guerra. Sua criação no país deveu-se, em grande parte, à necessidade de se contrapor ao noticiário da Rádio Berlim, que chegava a diversos países das Américas Central e do Sul. A última edição foi em 31 de dezembro de 1968.

No dia de sua estreia, o jornal A Noite trazia o seguinte anúncio:

reporter esso A Noite. Ano 1941Edição 10613. [Acervo Hemeroteca Digital] Para ter acesso ao jornal, clique no endereço: http://memoria.bn.br/docreader/348970_04/10678

Ver o post original

 
 

FBN | 23 de agosto: Dia Internacional para Relembrar o Tráfico de Escravos e sua Abolição

blogdabn

O Dia Internacional para Relembrar o Tráfico de Escravos e sua Abolição é um momento singular para que a comunidade internacional possa conciliar o dever de recordar acontecimentos passados e a obrigação de situá-los em sua justa perspectiva histórica. (Fonte: UNESCO)

escravos

A Fundação Biblioteca Nacional deu início, em 2003, a um programa de edições e trabalhos de pesquisas que procura trazer à tona o que há de mais relevante em seu acervo, pondo em evidência a importância de suas coleções para o processo de reflexão sobre as realidades brasileiras e suas implicações históricas e sociais.

A participação da Biblioteca Nacional no Projeto Tráfico de Escravos lançado pela UNESCO se dá dentro desse contexto, por trazer a público uma pesquisa sobre o tema que, na sua fase inicial, registra o que de mais importante existe na instituição e que está disponível para pesquisas e estudos.

A pesquisa cujos resultados se registram…

Ver o post original 78 mais palavras

 
 
 
%d blogueiros gostam disto: