RSS

Arquivo da categoria: Doodles

Google Doodles geniais!

100o Aniversário de Mary Leakey

100º Aniversário de Mary Leakey

Mary Leakey nasceu há cem anos

Reconhecida pelos seus trabalhos de arqueologia e antropologia a investigadora ajudou a perceber a evolução humana

2013-02-06
Mary Leakey foi uma das investigadoras mais importantes do século XX

Arqueóloga, antropóloga e aventureira, Mary Leakey nasceu há 100 anos, em Londres. Uma das cientistas mais importantes do século XX, lançou preciosas luzes sobre as origens do ser humano. Destacou-se com a descoberta do primeiro fóssil do esqueleto de procônsul, um primata que poderá ser antepassado dos hominídeos.

Ficou também conhecida pelas suas escavações, juntamente com o seu marido Louis Leakey, na garganta de Olduvai (Tanzânia) e por ter desenvolvido um sistema de classificação dos instrumentos de pedra lá encontrados, a primeira indústria lítica dos hominídeos do período Paleolítico Inferior. Foi também ela que descobriu as pegadas de hominídeo que se tornaram conhecidas como pegadas de Laetoli.

Mary Leakey, que morreu no Quénia com 83 anos, era filha do pintor paisagista Erskine Edward Nicol e de Cecilia Marion Nicol. Devido ao ofício do pai, viajou muito durante a infância, tendo a família acabado por se instalar em França.

Com apenas 12 anos, começou a escavar uma gruta perto do sítio onde morava. O seu interesse pela pré-História foi crescendo. Começou a coleccionar e a desenhar objectos pré-históricos, criando também sistemas de classificação.

Em 1932, o seu trabalho como ilustradora chamou a atenção da arqueóloga Gertrude Caton–Thompson, que a convidou para a acompanhar nas suas escavações. Como ilustradora e arqueóloga amadora, participou em diversas expedições, numa das quais conheceu Louis Leakey.

O casal teve três filhos, que passaram a maior parte da infância em sítios arqueológicos. Em 1960, Mary tornou-se directora das escavações na garganta de Olduvai. Com a morte do marido, em 1972, Mary e os filhos não deixaram o interesse pela arqueologia. Mary Leakey, que dizia sentir-se melhor numa tenda do que numa casa, trabalhou incansavelmente até uma idade avançada.

Quando morreu, em 1996, era uma paleoantropóloga reconhecida tanto pelos seus trabalhos de investigação, como pelo contributo que deu à carreira do marido e dos filhos. Um deles, Richard Leakey, é actualmente um conceituado paleoantropólogo.

Na homenagem que a Google faz hoje à investigadora (num doodle), podem ver-se os seus animais de estimação – dois dálmatas – a acompanharem-na na descoberta das pegadas de Laetoli.

Fonte: http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=56928&op=all
Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 06/02/2013 em Datas, Doodles

 

Tags: ,

166o Aniversário de Peter Carl Fabergé

Google está comemorando, nesta quarta-feira (30), o 166º aniversário de Peter Carl Fabergé. Ele ficou conhecido pela confecção de seus famosos ovos de Páscoa, chamados de Ovos Fabergé.

Google comemora o 166º aniversário de Peter Carl Fabergé (Foto: Reprodução/Google)

Peter Carl Fabergé (30 de maio, 1846 — 24 de setembro, 1920), foi um dos maiores joalheiros russos.

Seu nome de batismo era Karl Socatelli Gustavovich Fabergé. Especializou-se na confecção de obras com motivos de arranjos florais, grupos humanos e animais. Atualmente é mais conhecido pelos seus famosos ovos de páscoa, conhecidos como Ovos Fabergé realizados para a família imperial russa, e que o czar oferecia anualmente aos seus familiares.

Criados para os czares russos, os Ovos Fabergé eram obras-primas do segmento da joalheira. Produzidos com a combinação de materiais como ouro, prata, cobre e platina através da utilização de técnicas de esmaltagem plique-à-jour. Esses ovos, hoje, são disputados por colecionadores ao redor do mundo.Seus feitos também influenciaram os pais de crianças pobres a presentearem também seus filhos, mas com ovos de aves decorados.

Fabergé Coronation Egg

 
 

138o aniversário de Howard Carter

Howard Carter foi um arqueólogo e egiptólogo britânico. Famosos por ter descoberto a tumba do faraó mais famosos da contemporaneidade: Tutankhamon, noVale dos Reis. Ou, Rei Tut, para os íntimos…

 

Howard carter.jpg

Carter foi assistente de Flinders Petrie, um dos mais importantes arqueólogosbritânicos. Conhecedor de vários dialetos árabes, aos 27 anos tornou-se inspetor-chefe dos monumentos do Alto Egito e Núbia. Depois foi transferido para a inspetoria do Baixo e Médio Egito. Fez descobertas importantes como a tumba de Amen-hotep III e de Tutmés IV, além de ter limpo e restaurado inúmeras outras tumbas. Encontra-se sepultado no Putney Vale Cemitério e Crematório em Londres, Inglaterra.

Veja também: A Maldição do Faraó

 
 

Tags: , ,

Zíper ou Nutella?

O Google Doodle de hoje homenageia o sueco Gideon Sundback, inventor do zíper, que completaria 132 anos hoje se estivesse vivo.

Com certeza, merece a homenagem, pois a humanidade não seria a mesma sem o advento do zíper (não     que eu tenha qualquer preconceito contra botões e colchetes). Mas uma outra invenção maravilhosa também merecia ter seu aniversário comemorado com um Doodle: a Nutella.

Parabéns, Nutella! O que seria de nós sem você?!

 

Tags:

125o Aniversário de Villa-Lobos

O compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos foi homenageado com um Google Doodle.

125º aniversário de Heitor Villa-Lobos

O maestro e compositor Villa-lobos nasceu no Rio de Janeiro em 5 de março de 1887, tendo falecido na mesma cidade em 17 de novembro de 1959. Destaca-se por ter sido o principal responsável pela descoberta de uma linguagem peculiarmente brasileira em música, sendo considerado o maior expoente da música do modernismo no Brasil. Compôs obras que buscaram enaltecer o espírito nacionalista, ao qual incorpora elementos das canções folclóricas, populares e indígenas.

Uma de suas obras mais famosas é A Floresta do Amazonas (1958), com destaque para a belíssima canção Melodia Sentimental. Você também deve se lembrar da abertura da minissérie “A Muralha”, cuja música é a canção de abertura da mesma obra.

Melodia Sentimental, com Djavan.

Uma das minhas músicas favoritas é o Prelúdio das Bachianas brasileiras n° 4 (1930-1941).

Preludio das Bachianas Brasileiras Número 4.

Para ouvir mais, clique aqui.

 
 
 
%d blogueiros gostam disto: